ORIGEM E HISTÓRIA DO SKATE NO MUNDO


No final da década de 1950, na Califórnia, nos Estados Unidos, surfistas cansados de esperarem por ondas boas decidiram criar algo similar com o surf, porém, sem a utilização da água. Foi então que estes surfistas decidiram pegar as rodinhas de skates (patins) e colocaram em uma madeira que tinha um formato parecido com uma prancha.

No início, o esporte era chamado de sidewalk surfing (surf de calçada) e em pouco tempo se espalhou por todo os Estados Unidos.

A partir de 1963, com o esporte sendo bastante praticado e ter suas próprias manobras e estilos, o nome mudava para Skateboarding, apelidado apenas de skate, como todos nós conhecemos atualmente.

Os primeiros skates e as primeiras competições

Na década de 1960, o mundo do skate finalmente daria o seu grande salto.

Os primeiros skates começavam a ser comercializados e a responsável pela fabricação era a Roller Derby, que produzia os shapes retos. Junto com a Roller Derby, a Makaha entrou no mercado do skate e foi a primeira a produzir os shapes em formato de pequenas pranchas de surf e com novo design.

No ano de 1963, além da oficialização do esporte como skateboarding, foi realizada a primeira competição desta modalidade. O campeonato ocorreu na cidade de Hermosa Beach, na Califórnia, nos Estados Unidos e foi vencido por Larry Stevenson. Após esta competição, nos três anos seguintes, foram vendidos mais de 50 milhões de skates em todo o mundo.

Apenas para destacar, Larry Stevenson foi o fundador da marca Makaha, juntamente com a sua esposa. Os dois produziam os skates manualmente na garagem de sua casa.

Este mesmo Stevenson, com o crescimento da sua marca, formou uma equipe com praticantes de skate para uma apresentação no mesmo ano da fundação da Makaha. Nomes como Bruce Logan, Woody Woodward, Danny Bearer (foto abaixo), Scott Archer, Gregg Carroll, John Fries, Joey Saenz (foto abaixo), Goerge Trafton Jr. e Squeek Blank. Nesta década de 1960, o skate era totalmente ligado ao surf e muito influenciado por ele. Foi então que em uma extensão da praia no asfalto nascia o skate vertical.

A evolução do skate

Foi na década de 1970 que o skate deu o seu grande salto. Primeiro os skatistas descobriram que nas piscinas que ficaram vazias devido a seca que atingiu a Califórnia, dava para se divertir andando de skate nas paredes delas, pois lembravam as ondas do surf. Em segundo, era inventada em 1974, a rodinha de poliuterano (antes as rodinhas eram feitas de ferro e mais tarde de baquelite, um tipo de plástico duro). Começava então a revolução no skate. Após esta invenção, o skate acabou se ligando a nova cultura que nascia na época, a new wave e o punk tornando-se um esporte rebelde. Outro grande salto no skate foi a criação das novas modalidades: Slalom, Downhill, Freestyle e Vertical.

Com as rampas de madeiras, surge o skate street

Saí a década de 1970 e entra a década de 1980 e, com ela, as rampas de madeiras feitas pelos próprios skatistas em ruas, praças e quintais de casas começavam a surgir em espaços até então não utilizados pelo skate.

Com o surgimento destas rampas, vinha uma nova modalidade, o skate street, com manobras em corrimão, paredes e escadas. Esta modalidade passou a dominar o cenário e fez com que o Vertical fosse deixado um pouco mais de lado. A década de 1980 também marcou pela substituição da influência do Punk, até então predominante no skate, pela cultura urbana. O mundo Hip hop começava a dominar a modalidade.

O skate na sua forma atual

Década de 1980 ia para o espaço e com a chegada da década de 1990 o skate, com a criação de novas tecnologias para os equipamentos e inovações que fizessem com que o ele mudasse muito em tão pouco tempo, tomava a sua forma atual de ser.

Além das inovações que citei acima, o skate ficou mais técnico com grandes manobras. Foi então que em 1995, a ESPN criava os X-Games (foto abaixo) e o esporte começava a se popularizar mais ainda. Nesta década, muitas pistas foram construídas e a WCS (World Cup os Skateboarding) acabou se consolidando com o Circuito Mundial. Isto deu força também ao skate aqui no Brasil.

Com a virada do século, muitos shows de skate surgiram. Além do X-games, o Mountain Dew e Tony Hawk Gigantesc Tour, são realizados nos Estados Unidos até hoje. Além destes shows, turnês mundiais também são realizadas em vários países do mundo, incluindo o Brasil.

Atualmente, as competições de skate são transmitidas para o mundo e as premiações para os atletas valem muitas vezes milhares de dólares.

O skate não é uma modalidade olímpica, porém, é o protagonista do X-games, que são os maiores jogos dedicados aos esportes radicais.