PATROCINADO:

BEM VINDO! Hoje é - 00:00:00

Busca

PATROCINADO:

Morador de rua é queimado vivo enquanto dormia em Minas Gerais


Um morador em situação de rua de 44 anos foi queimado vivo enquanto dormia no Centro de Montes Claros




Nota emitida pela Pastoral do Povo de Rua (Arquidiocese de Montes Claros)





Fonte: Publicado por TV Minas



Um morador em situação de rua de 44 anos foi queimado vivo enquanto dormia no Centro de Montes Claros, no Norte de Minas Gerais, na madrugada de terça-feira (9). Ele sofreu queimaduras no rosto e na perna esquerda e, por conta disso, realizará uma cirurgia. A Pastoral do Povo de Rua cobra das autoridades a investigação do caso (veja abaixo).



A vítima foi regatada por integrantes do projeto “Consultório de Rua”, que realizam trabalho de assistência com os moradores das vias públicas, e levada à Santa Casa de Montes Claros. O homem disse à Polícia Militar que havia ingerido bebida alcoólica e que, na sequência, deitou na calçada da rua Grão Mogol e dormiu. Ao acordar, já estava com o corpo em chamas.



Perguntado sobre quem poderia ter cometido o crime, a vítima não soube precisar.



Procurada pelo BHAZ, a Santa Casa de Montes Claros informou que o homem está estável. Devido às queimaduras de 2º e 3º graus sofridas, a vítima precisará passar por uma cirurgia prevista para acontecer nesta quarta-feira (10).



Nenhum suspeito foi preso até o momento.

‘Indignar-se é imprescindível’



A Pastoral do Povo de Rua, da Arquidiocese de Montes Claros, emitiu uma nota repudiando o ato sofrido pelo morador destacando que é necessário a indignação de todos.



“Ao recebermos esse tipo de notícia, concluímos que estamos demasiadamente distantes da concretização de um patamar mínimo de dignidade, e, dessa forma, necessário que chamemos a atenção da sociedade para uma reflexão dos reais valores que devem nortear um Estado Democrático de Direito. Sair de uma posição letárgica e indignar-se é imprescindível”, diz trecho da publicação.



A criação e a implementação de políticas públicas é esperado pela pastoral que cobra ainda “uma rápida e eficaz apuração desse grave acontecimento”.

Fonte: BHAZ




PATROCINADO: