PATROCINADO:

BEM VINDO! Hoje é - 00:00:00

Busca

PATROCINADO:

PJ Minas dá início às plenárias regionais


Após etapa municipal, propostas para o enfrentamento à discriminação étnico-racial serão discutidas nos 16 polos.


Em julho, estudantes de Capela Nova conheceram as dependências do Parlamento e o trabalho dos deputados. Projeto de formação política mobiliza 94 municípios este ano - Arquivo ALMG - Foto: Guilherme Dardanhan

Estudantes se preparam para etapa regional do PJ Minas, que acontecerá em agosto - Arquivo ALMG - Foto: Clarissa Barçante





Fonte: Assembleia Legislativa de Minas Gerais



Concluídas as plenárias municipais, o Parlamento Jovem de Minas (PJ Minas) dá início às atividades da etapa regional a partir da próxima sexta-feira (2/8/19). O projeto de educação política é realizado pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), por meio da Escola do Legislativo, em parceria com as câmaras municipais.

Neste ano, a iniciativa tem como tema a discriminação étnico-racial e mobiliza 94 municípios, agrupados em 16 polos regionais.

Para os estudantes do ensino médio, o desafio da vez é discutir, em grupos de trabalho nos polos, as propostas que foram aprovadas na fase anterior. Na sequência, essas propostas serão votadas nas plenárias regionais, compondo o documento que cada polo defenderá na etapa estadual do projeto, a ser realizada em setembro, em Belo Horizonte.

O primeiro polo a reunir o seu grupo de trabalho é o Sul III, composto por oito cidades, dentre elas Alfenas, Três Corações e Varginha. Estarão em debate as contribuições formuladas nesses municípios. Os participantes da etapa regional terão que optar por aquelas que julgarem prioritárias e consolidar um só documento que representará os anseios do agrupamento.

Entre as propostas a serem analisadas estão a fiscalização pelos órgãos competentes da discriminação salarial motivada por questões raciais, criação de abrigo temporário destinado às vítimas em situação de rua que sofreram agressão pelo mesmo motivo e a promoção de palestras de conscientização sobre o tema em escolas particulares e públicas.

Em Bom Despacho, cidade do Polo Oeste, foram discutidas 15 propostas, sendo que seis delas farão parte do documento que servirá de base para o debate na plenária regional. Os estudantes escolheram priorizar sugestões como o aperfeiçoamento do sistema de cotas raciais nas universidades, a penalização com demissão de servidores públicos que praticarem atos de racismo e o tombamento de toda cultura negra como patrimônio cultural imaterial do Estado.

A plenária municipal em Santa Vitória, município pertencente ao Polo Triângulo, propõe para o encontro regional a aprovação de propostas que visam, por exemplo, a penalização de todo aluno que praticar racismo ou qualquer tipo de discriminação no ambiente escolar, com pena de suspensão, e oferecer atendimento psicológico ao agressor; e a criação de mecanismos legais para que as grandes empresas sejam obrigadas a manter projetos de combate à discriminação.

Já a primeira plenária regional será realizada no dia 7 de agosto, em Ouro Fino, cidade que pertence ao polo Sul IV. Conforme o coordenador do projeto no local, Tiago Bazolli, a plenária municipal foi produtiva. “Os jovens se esforçaram bastante, acredito que aprovamos propostas que podem ser postas em prática nos âmbitos municipal, estadual e federal”.

Do dia 7 ao dia 9 de agosto, serão realizadas as plenárias dos polos Alto Jequitinhonha/Mucuri, Norte, Sul I, Sul IV, Vale do Aço/Vale do Rio Doce e Vertentes. Já do dia 13 a 15 do mês, os polos Caparaó, Metropolitano I/Central, Metropolitano II, Oeste, Sudoeste, Sul II, Sul III, Triângulo, Zona da Mata I e Zona da Mata II promovem suas plenárias. Confira as datas de cada evento.

PJ Minas 2020 - As plenárias regionais são fundamentais para fortalecer o projeto e propiciar que estudantes de mais cidades possam participar ativamente das discussões temáticas do Parlamento Jovem de Minas, que, nesta edição, tem 24 municípios que participam do projeto pela primeira vez.

Além da escolha das propostas de cada polo, será nas plenárias regionais que os estudantes escolherão os jovens que irão à plenária estadual e definirão uma sugestão de tema para o PJ Minas 2020, que deve levar em conta aspectos como originalidade, relevância social e viabilidade.

Dentre as sugestões já cogitadas, há temas que dizem respeito a situações com as quais muitos estudantes têm se deparado, como a pressão psicológica e a depressão na adolescência. A inserção dos jovens no mercado de trabalho e a sua formação educacional também despertaram a atenção dos participantes nesta edição.

Polos criam estratégias para facilitar a participação dos estudantes

Na Zona Da Mata, estudantes de Bicas (polo I da região) receberam um caderno de atividades para que pudessem registrar o histórico das ações e discussões. Assim, os alunos elaboraram a sua própria memória das oficinas e encontros, tendo sempre à mão o material de consulta que qualificou a participação deles.

Essa é a percepção também de Thalya Augusto, estudante do PJ de Bicas: "Foi bom o uso do caderninho. Conforme fomos tendo as palestras, nós fizemos anotações, para não nos esquecermos do que foi falado e para termos ideias de propostas para amenizar a discriminação étnico-racial."

Na contracapa do caderno, há um calendário com a marcação das datas dos seguintes eventos: Oficinas; Encontro com especialistas no tema Discriminação Étnico-Racial; Grupos de Trabalhos e Plenária Municipal; Encontro Cultural; e Plenárias Regional e Estadual.

Os estudantes de Camanducaia (polo Sul I) estavam enfrentando dificuldades para se deslocarem dos distritos até o centro da cidade, onde são realizados os encontros do PJ Minas. Para sanar o problema, a câmara municipal criou uma carteirinha com foto e o número da identidade do aluno para que pudessem utilizar o transporte escolar.

De acordo com Mateus Maciel, a iniciativa fez toda a diferença. Ele explica que a carteirinha possibilitou aos alunos, residentes nos muitos bairros rurais, o acesso aos ônibus escolares no período em que ocorrem as atividades. “A participação de todos é muito importante”, ressalta.

Ele falou ainda sobre sua experiência com o projeto, “O PJ conscientiza os jovens mineiros sobre a necessidade da política na vida de qualquer cidadão. Nesses quase dois anos de aprendizado e exercendo meu direito de cidadão, gostaria de agradecer por essa oportunidade”.




PATROCINADO: