EDITORIA: CIDADES


Atualizado em 2017-05-09 10:59:12

Centro Viva Vida é fechado e os pacientes de São Lourenço serão atendidos na Policlínica



Foto: reprodução EPTV


O atendimento do Centro Viva Vida (Centro Estadual de Atenção Especializada - CEAE) está suspenso para os 24 municípios da região e o prédio foi fechado na segunda-feira, 8. Apesar do fechamento, os pacientes de São Lourenço continuarão sendo assistidos no prédio da Policlínica. Havendo assim, apenas uma transferência de local e não a suspensão do serviço para os moradores de São Lourenço.

O atendimento no Centro Viva Vida estava sendo realizado somente para a cidade de São Lourenço, mas por determinação legal, o Centro não pode atender apenas uma cidade, já que seu propósito é atender 24 municípios do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Circuito das Águas.  

Esta situação se deve ao não repasse da verba de R$ 322 mil reais pelo governo estadual, que a cidade teria que receber a cada quatro meses para manter a unidade em funcionamento. Sendo assim, desde janeiro deste ano, a Prefeitura de São Lourenço arcou com todas as despesas do local para não deixar de atender a população.

As demais prefeituras do Consórcio não aceitaram a proposta de dividir os custos do Centro, e por isso, foi necessária a suspensão do atendimento para não comprometer ainda mais orçamento da saúde municipal de São Lourenço.

A Prefeitura, através da Secretaria de Saúde, informa que apesar dos esforços para solucionar o problema, até o momento não tem previsão de quando o governo Estadual irá regularizar o repasse. O Secretário de Saúde, Cid Pinheiro, destaca que o importante agora é continuar priorizando o atendimento dos munícipes. “Nosso investimento deve ser feito para o povo de São Lourenço, é para isso que trabalhamos arduamente”, completou.
 
É importante ressaltar que a população de São Lourenço utilizava 33% do serviço do Centro, ou seja, as cidades vizinhas utilizavam mais de 60% do serviço. De janeiro a abril deste ano, foram feitos mais de 2.500 atendimentos e gasto mais de R$300 mil reais, custeado somente pela Prefeitura de São Lourenço. O local atendia mulheres, homens, crianças e idosos através de exames, consultas e planejamento familiar.


Fonte: ASCOM Prefeitura Municipal de São Lourenço

  Confira mais fotos desta notícia!





Dê sua opinião sobre o assunto:

Compartilhe essa notícia: