Últimas
Jornal Panorama

Não se preserva a memória de um povo sem o registro de sua história!


BEM VINDO! Hoje é - 00:00:00

Anúncio 2
 AO VIVO | Nossas transmissões ao vivo aparecerão aqui, em breve!

Regional



33 dos melhores queijos artesanais do Brasil estão em Alagoa

Produtos marcam a edição do V Prêmio Queijo Brasil



Jornal Panorama - Priscila Silva
2019-10-03 11:03:40

Ouça essa notícia:

O destaque e reconhecimento que Alagoa recebeu no V Prêmio Queijo Brasil, realizado nos dia 18 a 22 de setembro, em Florianópolis, foi expressivo. E diante isso, Falco Bonfadini, Willian Oliveira e Magno Ferreira, da ComerQueijo (Associação de Comerciantes de Queijos Artesanais), organizadora da premiação que neste recebeu o apoio do Ministério da Agricultura, estiveram no município para entregarem os 33 certificados conquistados na edição.
Alagoa foi destaque da quinta edição do concurso que é considerado um dos mais importantes do país nesta categoria. O município recebeu 10 certificados de bronze, nove certificados de prata, 13 certificados de ouro e um Super-Ouro. Um reconhecimento que agrega mais valor a todos os produtos e traduz aos produtores que o caminho que percorrem está certo e tem muito a conquistar. A arte da produção do Queijo Artesanal de Alagoa recebe premiações que intitulam o destaque que merecem.
O JORNAL PANORAMA entrevistou Falco Bondadini, vice-presidente da ComerQueijo e proprietário da Galeria do Queijo em São Paulo, que revelou sobre a conquista de Alagoa. “A gente sabe que nada acontece por acaso, você não fica sentado embaixo da árvore e de repente a vaca está lá quietinha, o leite aparece no balde e não precisa nem prensar. Sabemos do trabalho do produtor artesanal, a gente sabe que nem sempre é fácil, às vezes dá vontade de desistir, mas também acreditamos muito na raça desse povo todo e na sabedoria de seus antepassados e Alagoa tem se destacado. Já ganhou o Super-Ouro em 2017, se não me falhe a memória”, sim, a memória de Falco não foi falha, em nesse ano o Queijo Faixa Dourada, do produtor Márcio Martins de Barros de Alagoa e curado por Osvaldo Filho, do queijo d’Alagoa, foi o vencedor do Super-Ouro.
Mas o ano de 2019 foi surpreendente e Alagoa recebeu 33 premiações. “Podemos ver que é uma crescente, temos gente que ano passado ganhou medalha de bronze, este ano passou para a prata”, revela Falco. Entre os pontos em destaque ressaltou sobre os cuidados do início do preparo do produto. “O mais importante para nós é que o produtor se preocupe e entenda que cuidar da qualidade do leite é fundamental para um bom queijo. É como eu falei não se faz queijo bom com leite ruim. Então maior prova de que eles têm leite bom é o resultado que eles estão tendo, mas isso precisa ser medido, analisado então a gente tem essa preocupação de premiar, mas também de procurar por outro lado incentivar que eles procurem melhorar”, enfatiza.
Falco ainda salientou que até pouco tempo atrás Alagoa não tinha nenhum selo municipal, “estamos muito felizes agora que podemos ter nas nossas lojas em São Paulo e no Brasil todo o queijo de Alagoa”. O vice-presidente da ComerQueijo ainda revelou sobre o Selo Arte que permite a venda interestadual de produtos alimentícios artesanais. “A lei ainda não está totalmente regulamentada, mas torcemos para que seja regulamentada e pedimos para que procurem outros municípios, porque a Lei do Selo Arte prevê que consórcios de município podem se juntar para tirar o Selo Arte”, revela. Ao fim Falco parabeniza a todos de Alagoa, pois é um feito muito grande. “Alagoa sozinha teve melhor resultado do que muitos estados. Vocês estão de parabéns, o queijo é excelente e a prova está aí!”, elogia.
O prefeito de Alagoa, Juliano Diniz de Oliveira esteve presente no momento e revelou o quanto é importante os resultados conquistados pelos produtores. “É um orgulho grande para nós ter alcançado 33 premiações na quinta edição do Prêmio Queijo Brasil. Fico orgulhoso de poder ser prefeito de uma cidade pequena, com tamanha qualidade na produção de queijo. Mas o mérito é todo dos produtores que no dia a dia acordam 5 horas da manhã e trabalham o dia todo na lida, com gado, com leite e vão melhorando suas queijarias, o processo fabricação, a melhora na qualidade do leite. O que se agrega de valor ao município é muito importante para a subsistência deles para continuarem na produção nas suas propriedades e os filhos se manterem lá também. É muito gratificante para mim essa evolução ao longo do tempo e fico feliz de poder fazer parte dessa história!”, revela o prefeito Juliano Diniz de Oliveira.
Entre os presentes que estavam orgulhosos com tamanha conquista é o extensionista da Emater de Alagoa, Júlio Cesar Fleming Seabra. Em entrevista com o JORNAL PANORAMA, o extensionista revelou sobre o início de seu trabalho no município e a convivência com o produtor e com o produto. “Conheci o produto de Alagoa quando vim trabalhar aqui em 2012, vi que tinha um potencial muito grande”, recorda Júlio que na época só trabalhava em Alagoa em dois dias por mês. E diante do potencial Júlio pediu transferência definitiva e no outro ano já estava em Alagoa para atender diariamente os produtores. “Foi quando comecei a fazer esse trabalho de valorização do produto que, na verdade, já era um produto bom, precisava somente de alguns detalhes, o ajuste fino. E eles encamparam essa ideia, a Prefeitura Municipal junto com a Emater e os produtores eles viram que valia a pena esse investimento. E hoje estamos colhendo esses frutos, prêmios na França, prêmios no Mundial de Araxá, prêmios no Queijo Brasil, e onde Alagoa tem levado queijo tem feito sucesso, pois é um produto realmente de sabor único”, destaca Júlio.
O mérito de tantas conquistas são dos produtores que a cada dia vem se empenhando em realizar ações que beneficiam seu produto e destina aos clientes um resultado de muito esforço e perseverança.
Thaylane Guedes, da Fazenda Bela Vista, vive um momento junto a seus familiares de muita alegria. Desde 2018, o queijo artesanal produzido na fazenda tem recebido prêmios nacionais e internacionais, sucesso que é resultado de um trabalho e esforço em conjunto. Segundo a jovem a Fazenda Bela Vista produz queijo há 38 anos, mas a participação em concursos só ocorreu no ano de 2018. “Neste ano, a Fazenda Bela Vista recebeu três prêmios internacionais no Concurso Mundial Du Fromage 2019, na França. Conseguimos duas medalhas de bronze e uma de ouro, foi um grande destaque para nós e para nossa cidade”, revela a jovem.
“Agora tivemos a alegria de receber o Super-Ouro, Ouro, Prata e Bronze no V Prêmio Queijo Brasil, evento importantíssimo realizado no país pela associação do ComerQueijo, que valoriza o produtor rural e o queijo artesanal”, destaca a produtora.
Quase todos os produtores que enviaram seu produto ao concurso foram premiados na edição do Prêmio Queijo Brasil, um grande destaque para o município. Outro ponto que merece valor é a busca dos produtores em participar de concursos realizados no país, o que possibilita que novas conquistas sejam celebradas e o nome do Queijo Artesanal de Alagoa seja levado a diversos lugares no Brasil e no mundo.

Participe! Comente!


PATROCINADO



JORNAL PANORAMA



NOTA DE FALECIMENTO

Sobre nós


Conheça nossa história

Denuncie

Fale conosco

Imprensa

SAC

Segurança e privacidade

Trabalhe no JP

JOPAN


Sobre o evento

Modalidades

Galo de Ouro


Conheça o Galo de Ouro

Edições anteriores

Para seu negócio


Anuncie conosco

Cotas de Patrocínio JOPAN

Oferecimento PODCAST

Resumo Semanal

Impresso Diário

Impresso Mensal

© JORNAL PANORAMA - 1975/2019 - Todos os direitos reservados